Guitarra Cort

Guitarra Cort: conheça a história e os principais modelos da marca

A guitarra Cort é uma marca de guitarra sul-coreana fabricada pela Cor-Tek. Entender a história dessa empresa é importante para compreender o mercado de guitarras asiáticas. Durante algumas décadas, esse mercado se destacou muito e até pareceu que iria se tornar líder na venda de guitarras elétricas.

Muito disso se deve ao custo de produção que era menor nesses países do que nos Estados Unidos. Aliás, essa questão rendeu polêmicas à Cort que precisam ser esclarecidas.

Por isso, decidimos explicar o que é uma guitarra Cort, a importância dessa marca para o mundo da música e listar os melhores modelos dessa empresa que podem ser adquiridos pelos brasileiros hoje mesmo!

Guitarra Cort: história

Guitarrista tocando guitarra Cort
Guitarrista tocando guitarra Cort. Divulgação

Se você já passou pelo ensino médio, já deve ter ouvido falar sobre os “Tigres Asiáticos”, certo? Este não é um artigo de revisão de Enem, mas entender esse período da história da Ásia tem tudo a ver com a guitarra Cort.

A partir da década de 1970, os países asiáticos passaram a se industrializar de forma intensa. Alguns deles, como o Japão, desenvolveram marcas fortes e passaram a competir com as empresas ocidentais em pé de igualdade — às vezes até as superando.

Mas, outros países, como a Coreia do Sul, Taiwan, Cingapura e Hong Kong., abriram seu mercado para receber marcas estrangeiras, oferecendo mão de obra mais barata do que elas encontravam nos EUA e Europa.

A Cort guitarras começou como uma importadora de pianos chamada SooDo Piano, na década de 1960. Com o passar dos anos, a empresa passou a fabricar pianos.

Entrevista do atual CEO

O atual CEO da companhia falou sobre a história da marca em uma entrevista à revista Music Inc Mag.

“Meu pai abriu uma empresa de fabricação de instrumentos musicais na Coréia no final dos anos 1950 e foi um pioneiro nesse campo. Crescendo em tal ambiente, fui naturalmente atraído pela fábrica e pela manufatura.

Em 1972, a recessão forçou o fechamento da SooDo Piano Company, de meu pai, mas o negócio de fabricação de guitarras começou em 1973 em um esforço cooperativo com Jack Westheimer, que havia sido o grande comprador da SooDo Piano. A empresa começou com um pequeno volume de três mil unidades por mês no início dos anos 80 para marcas como Kramer, JB Player e Hohner.”

A logística para exportar pianos não é simples. Por isso, a companhia foi abandonando esses instrumentos e focando em produtos que fossem mais simples de serem vendidos, como as guitarras.

Em 1973, a empresa passa a focar exclusivamente em guitarras. Mas, ela fazia isso seguindo a lógica de produção OEM. Nessa dinâmica, a empresa se dedica a produzir produtos (inteiros ou em partes) para outras marcas.

Portanto, durante muitos anos, a Cor-Tek fabricava guitarras que seriam vendidas aos consumidores pelas marcas mais famosas.

OEM é exclusivo da produção de guitarras?

É importante esclarecer que essa lógica de produção não ocorreu apenas nos mercados de guitarras elétricas. Na verdade, parte significativa dos produtos industrializados que consumimos têm a sua fabricação desse modo.

Mas, o interessante no mercado asiático de guitarras é que ao comprar uma guitarra Ibanez, por exemplo, você pode estar adquirindo um produto que foi fabricado pela Cor-Tek — e não em uma fábrica japonesa.

Entender isso pode ajudá-lo a fazer melhores compras. Algumas pessoas têm um carinho especial por determinada marca e decidem comprar o produto achando que ele foi produzido de uma forma específica, em um país determinado.

Para uma pessoa que decidiu pagar mais caro por uma guitarra Ibanez, por exemplo, por ser um fã da empresa ou por acreditar que um produto japonês tem mais qualidade do que um produto feito na Tailândia ou na China, pode ser revelador descobrir que parte das guitarras japonesas é feita dessa forma — e há muitas décadas.

Do ponto de vista prático, no caso dos produtos fabricados pela Cor-Tek, isso interfere muito pouco na compra do guitarrista.

A guitarra Cort já tem uma história no mercado mundial e se destaca, justamente, pela qualidade, independentemente de qual marca saia de suas fábricas.

Por outro lado, isso pode fazer com que os consumidores olhem para as guitarras intermediárias da Cort com mais atenção, uma vez que os mesmos recursos usados na produção delas também são aplicados na fabricação de outros modelos mais famosos e caros.

Aliás, o próprio CEO da empresa explicou essa dinâmica de produção a um jornal americano no ano de 2020.

“A Cor-Tek é uma empresa de manufatura que constrói violões para fabricantes, enquanto a Cort é a própria marca de violões e guitarras da Cor-Tek que a empresa comercializa e distribui em todo o mundo. Quando a empresa era menor em seus primeiros dias, chamava-se Cort Musical Instrument Corp., mas decidimos mudar o nome para Cor-Tek para reduzir a confusão com nossos clientes fabricantes”, H. Park, CEO da Cor-Tek.

Que tipo de guitarra de outras marcas a Cor-Tek produz?

Normalmente, as marcas passam para a Cort os modelos de guitarra estratégicos para o mercado internacional — aquelas que devem ser produzidas em larga escala, para muitos mercados.

Esses modelos costumam ser os de preço mais baixo ou intermediário. Isso significa que fabricantes que terceirizam algumas de suas guitarras, como a Ibanez e PRS, mantêm, sim, alguma fabricação própria e modelos exclusivos.

5 Curiosidades sobre a Cor-Tek

Guitarra Cort
Divulgação: Cort

Atualmente, a Cor-Tek, responsável pela guitarra Cort, emprega mais de 3 mil pessoas em todo o mundo. A sede da empresa é em Seul, capital da Coreia do Sul, mas a companhia tem fábricas na China e na Tailândia.

Em entrevistas, os diretores e o CEO da empresa contam algumas curiosidades sobre a marca que ajudam a entender a dinâmica de produção de guitarras, além de compreender alguns desafios que o mercado de música superou.

1. Pandemia foi só mais um dos desafios que a marca enfrentou

A pandemia de Covid-19 mudou drasticamente vários mercados. Alguns deles nem se quer se recuperaram ainda, como os mercados de microchips.

Contudo, esse período turbulento foi apenas mais um que a Cor-Tek passou.

“Eu construí este negócio desde o início e experimentei grandes mudanças e turbulências econômicas e sociais, como o colapso da indústria do petróleo, a crise monetária asiática no final dos anos 90, o crash do mercado de ações e a guerra comercial EUA-China, para citar vários . A atual pandemia de coronavírus é mais um grande desafio, mas também oferece uma oportunidade para a empresa se fortalecer ainda mais aprendendo com a crise. Espero que o negócio cresça para outro patamar assim que essa pandemia passar e o mundo se recuperar”, contou Park em entrevista.

2. Cor-Tek fabrica instrumentos para 20 marcas de guitarras

Até 2020, a Cor-Tek fabricava guitarras para 20 marcas. As mais famosas são a Ibanez e a PRS. A Cort é a marca que a empresa usa para comercializar os seus próprios instrumentos musicais.

3. Parceria com a PRS produz excelentes instrumentos

A PRS é uma marca de guitarras muito querida do público. Criada em 1985, pelo luthier Paul Reed Smith, ela tem sede na cidade americana de Stevensville.

Assim como outras grandes empresas do ramo, a PRS também passou para a Cor-Tek a fabricação de alguns de seus modelos. O objetivo da parceria era criar modelos de entrada para jovens guitarristas, que não tinham muito dinheiro para investir em uma guitarra PRS.

Essa parceria sempre foi muito transparente para o mercado. Distribuidores das guitarras PRS produzidas na Ásia sempre conheceram os modelos produzidos fora dos EUA (PRS SE) — ainda que isso nunca tenha interferido na qualidade dos produtos.

Em um comunicado divulgado à imprensa no ano passado, a empresa afirmou se orgulhar dessa parceria com a marca sul-coreana, parceria que já dura décadas.

“Como guitarrista e consumidor, não vejo muita transparência no negócio das guitarras de importação, e nunca quisemos que a série SE fosse assim. Desde o primeiro dia, sempre partilhamos o orgulho e a responsabilidade com os nossos parceiros estrangeiros” disse o Chefe de Operações da PRS Jack Higginbotham.

A companhia publicou um pequeno documentário sobre o tema que mostra como são produzidas essas guitarras.

“Estamos muito orgulhosos da relação que construímos com a Cort em todos os níveis. Estamos todos dedicando uma quantidade significativa de tempo e energia à construção das melhores guitarras que podemos, e quisemos transmitir esse cuidado e dedicação, em parte, com esse vídeo”, contou.

Assista ao vídeo

4. Cor-Tek lidou com polêmicas nos anos 2000

Navegando por fóruns de internet sobre guitarras, você pode ter se deparado com histórias de que a marca da guitarra Cort enfrentou denúncias de exploração de mão de obra na Ásia.

Desde 1997, a empresa lidava com reclamações de funcionários sobre denúncias de maus-tratos. É difícil saber o que realmente acontecia — ou se acontecia — porque não há muitas reportagens da década de 1990 sobre o tema.

Contudo, em 2007 houve um fato muito bem documentado que prejudicou a imagem da marca e a obrigou a fazer um pedido público de desculpas. Em 12 de abril de 2007, a companhia fechou a sua fábrica em Incheon, cidade que fica no noroeste da Coreia do Sul.

Esse fechamento ocorreu sem que as pessoas fossem avisadas. Logo, muitos trabalhadores ficaram sabendo da demissão quando foram trabalhar e viram que a fábrica estava fechada.

Um grupo de ex-funcionários iniciou uma greve de fome eu durou 30 dias. A situação chamou a atenção da imprensa local e atraiu o apoio de músicos de grandes bandas, como a System of a Down.

A Cor-Tek estava em um movimento de saída da Coréia do Sul para a China, em busca de redução de custos. 

Longas batalhas jurídicas

Durante esse período, a empresa e os sindicatos travaram longas batalhas. De um lado, a Cor-Tek argumentava que estava sendo alvo de uma campanha difamatória, promovida por concorrentes.

Isso até poderia fazer sentido, já que a empresa era (e a ainda é) um grande player mundial no mercado de instrumentos musicais. Não seria estranho que concorrentes desejassem eliminá-la.

Por outro lado, os sindicatos que passaram a pressionar a marca afirmavam que a justificativa dada por ela para o fechamento das fábricas na Coreia era mentirosa.

Segundo jornais sul-coreanos, a empresa afirmava que a transferência de país era importante para reequilibrar as contas que operavam no vermelho — o que, de acordo com os trabalhadores não era verdade.

As primeiras decisões judiciais foram favoráveis à Cor-Tek. Tribunais acataram a ideia de que a transferência para a China e Indonésia era inevitável.

Contudo, o processo voltou a ser analisado a partir de 2012 e os tribunais sul-coreanos passaram a decidir a favor dos ex-funcionários da empresa.

Atualmente, esses processos fazem parte do passado da empresa — até porque, se a companhia estivesse envolvida nesse tipo de polêmica nos dias atuais, ela dificilmente fabricaria os produtos de grandes marcas, como ainda faz.

“Agora que a Cor-Tek se tornou uma operação de grande escala, tenho gerentes de departamento muito competentes no que fazem e tenho meu filho Jun Park e outros funcionários da geração mais jovem que estão ajudando a conduzir a empresa para o futuro. . Trabalhamos para desenvolver cada funcionário para ser o melhor em sua área de trabalho e fornecer assistência e aconselhamento para avançar em suas carreiras dentro da empresa. Tenho orgulho de ter fomentado um ambiente onde todos os colaboradores possam crescer e, assim, continuar contribuindo para o crescimento da empresa”, disse o CEO em entrevista em 2020.

5. Cor-Tek chegou a deter cerca de 30% do mercado mundial de guitarras

Para que você tenha uma dimensão da importância dessa marca para o mercado de guitarras, é importante frisar que desde os anos 2000 ela dominou cerca de 1/3 de todo o mercado global de guitarras.

Os dados foram publicados por um jornal sul-coreano.

Ainda hoje, a marca mantém uma fatia gigante do mercado mundial de guitarras, mas, desde a pandemia, não há dados atualizados do setor.

Melhores modelos de guitarra Cort para você comprar

Agora, vamos listar alguns modelos de guitarra Cort que você deveria ficar de olho.

Lembre-se que a Cort é a marca própria de instrumentos da Cor-Tek. Já a Cor-Tek é uma fabricante de guitarras que produz instrumentos para mais de 20 empresas atualmente.

Guitarra Cort Stratocaster

Guitarra Cort Stratocaster
Divulgação.

Vamos começar falando dos modelos de guitarra Cort Stratocaster. Como nós já contamos aqui no site, as marcas de guitarra desenvolveram seus próprios modelos de guitarra Strato.

Cort B-001-1701-0

Comecemos falando dessa bela guitarra Cort preta.  A guitarra Cort B-001 é um ótimo modelo de entrada para guitarra Stratocaster.

A sua estrutura é feita de Meranti, uma madeira asiática muito usada na confecção de instrumentos musicais. O braço é feito em Jatobá.

Atualmente, esse instrumento custa menos de R$ 2 mil em uma ótima promoção da Amazon.

Você se pergunta qual guitarra comprar para iniciante? Então, a resposta é uma Cort B-001.

Se você busca uma guitarra Cort com um preço acessível, não deixe de dar uma olhada nesse instrumento.

Dimensões do produto: 111.8 x 43.1 x 20.3 cm; 2.04 Quilogramas.

Outras características: Humbucker de som Power Pick ups. 24 teclas

Guitarra Cort kx300

Essa é uma guitarra Cort para guitarristas mais experientes ou que estejam dispostos a fazer um investimento um pouco maior na compra de um equipamento profissional.

A guitarra Cort kx 300 tem um design muito bonito, em que aparecem os veios da madeira, com um destaque para a cor preta. Isso cria um visual muito charmoso, já que a pintura é fosca.

Trata-se de um belo modelo de guitarra Cort Stratocaster e de uma guitarra Cort preta bem diferente das demais. Com muito estilo, esse instrumento fará com que o seu músico se destaque em suas apresentações.

Características do produto: 110 x 40 x 15 cm; 4.46 Quilogramas. Sua estrutura é feita de Freixo e Ácer.

Guitarra Cort Les Paul

O modelo de guitarra Les Paul é outro modelo de guitarra clássico. Por isso, selecionamos alguns ótimos modelos de guitarra Cort Les Paul para você comprar a sua hoje mesmo!

Guitarra Cort CR100 CRS

Esse modelo de guitarra Les Paul alia um design clássico à qualidade que faz da Cort uma das líderes mundiais em guitarras.

O modelo CR100 da Cort é recomendado tanto para guitarristas iniciantes quanto para os experientes, que já tenham um domínio sobre o instrumento e saibam como aproveitar todo o potencial dessa excelente guitarra.

Recomendada para todos os estilos musicais, essa opção de guitarra Cort é muito popular entre músicos de rock, blues, country e gospel.

O preço atual é muito convidativo. Com menos de R$ 2,5 mil você pode ter um dos modelos mais clássico entre as guitarras. Trata-se de um instrumento que vai lhe acompanhar para sempre!

Dimensões do produto: ‎101.6 x 33.66 x 6.6 cm; 4.35 Quilogramas.

A estrutura é feita em mogno e Ácer. Corpo de mogno

Gola canadense de bordo rígido aparafusada com skate jatobá. Captadores humbucking de som potente. Sintonizadores de metal fundido. Escala de 22 trastes de 63 cm (22 trastes).

Cort Guitarra elétrica de corpo sólido de 6 cordas, destro, Cherry Sunburst (CR100 CRS)
  • Corpo de mogno
  • Gola canadense de bordo rígido aparafusada com skate jatobá
  • Captadores humbucking de som potente
  • Sintonizadores de metal fundido
  • Escala de 22 trastes de 63 cm (22 trastes)

Guitarra Cort 250

A guitarra Cort cr 250 é um outro lindo modelo de guitarra Les Paul produzido pela Cort. Com um design clássico, esse instrumento se destaca pela aparência e pela qualidade do seu som.

Se você sempre quis um modelo de guitarra Les Paul, a guitarra Cort 250 é a pedida ideal. Trata-se de um dos modelos mais populares da Cort no mercado internacional.

Outros instrumentos da Cort

Mulher tocando Violão Cort
Fonte: divulgação

Além das guitarras, a Cort também é famosa por outros instrumentos musicais, como violões, contrabaixos e guitarras acústicas. Por isso, listamos algumas dessas opções para você.

Violões Cort

Cort Violão elétrico acústico de 6 cordas (destro)

Um belo violão elétrico que vai encantar tanto quem está aprendendo a tocar, como músicos já experientes.

Sobre o instrumento:

  • Blusa de abeto;
  • Costas e laterais em mogno;
  • Pescoço de mogno com dedo-alvo Merbau;
  • Gola redonda em forma de enrolar;
  • Cort Pré-amplificador EQ de 3 bandas CE304T com sintonizador embutido.
  • Dimensões: 104.14 x 36.83 x 10.8 cm; 1.59 Quilogramas.
Cort Série padrão AF510E guitarra acústica-elétrica
  • Blusa de abeto
  • Costas e laterais em mogno
  • Pescoço de mogno com dedo-alvo Merbau
  • Gola redonda em forma de enrolar
  • Cort Pré-amplificador EQ de 3 bandas CE304T com sintonizador embutido

Cort Violão elétrico acústico de 6 cordas

Mais uma bela opção de violão acústico da Cort, dessa vez na cor preta. Então, se você quer um violão Cort preto essa é a sua chance.

Sobre o produto:

  • Parte superior em mogno de poro aberto, costas e laterais,
  • Articulação do pescoço 12 trastes,
  • Cabeça ranhurada,
  • Captador Fishman Sonicore,
  • Escala de 64,7 cm.

Dimensões do produto: ‎99.06 x 36.83 x 10.8 cm; 1.63 Quilogramas.

Cort Violão elétrico acústico de 6 cordas, destro (AF590MF BOP)
  • Parte superior em mogno de poro aberto, costas e laterais
  • Articulação do pescoço 12 trastes
  • Cabeça ranhurada
  • Captador Fishman Sonicore
  • Escala de 64,7 cm

Violao FLAT Eletrico SFX MEM OP Natural Mogno

Um incrível violão da Cort, na cor mogno, que é uma das cores mais tradicionais entre os músicos.

Guitarra Cort eletroacústica

A guitarra Cort eletroacústica MR500E NT é uma excelente opção para quem quer uma guitarra eletroacústica.

Seu design é elegante e atemporal e a qualidade da Cort garante que esse instrumento esteja adaptado a qualquer estilo musical.

Características do instrumento

  • Topo de abeto sólido;
  • Costas e laterais de mogno;
  • Pescoço de mogno com skate ovangkol;
  • Cort Pré-amplificador EQ de 3 bandas CE304T com sintonizador integrado;
  • Escala de 64,25 cm.

Dimensões do produto: 104.14 x 39.37 x 11.43 cm; 1.88 Quilogramas.

Cort Guitarra acústica elétrica de 6 cordas, destro, brilhante natural (MR500E NT)
  • Topo de abeto sólido
  • Costas e laterais de mogno
  • Pescoço de mogno com skate ovangkol
  • Cort Pré-amplificador EQ de 3 bandas CE304T com sintonizador integrado
  • Escala de 64,25 cm (25,

Qual guitarra Cort comprar?

Músicos iniciantes costumam querer uma resposta definitiva para essa pergunta. A verdade é que existem muitas variáveis, como o quanto de dinheiro você pode investir nessa compra.

Nessa lista de instrumentos que publicamos, buscamos incluir possibilidades para todos os bolsos. Contudo, lembre-se que uma guitarra Cort é um produto de excelente qualidade, portanto, se bem cuidada, ela durará muitos anos sem precisar de grandes manutenções.

A qualidade do produto é outra característica que nunca pode ser esquecida. Afinal, existem muitas guitarras baratas na internet, principalmente aquelas vendidas por marketplaces chineses.

O problema é que esses instrumentos podem ser muito frágeis. Em fóruns de guitarristas na internet, as opiniões sobre esses produtos são as piores possíveis. Há quem argumente que são quase como guitarras descartáveis.

Sendo assim, optamos por recomendar guitarras da Cort, pois sabemos que a marca é referência mundial no mercado de guitarras e que seus produtos têm um preço justo pela qualidade que entregam.

Então, compre a guitarra Cort mais adequada ao seu momento, pois sendo dessa marca, você já terá feito uma boa escolha.

Onde comprar guitarra?

Existem muitas opções de lojas online, físicas e marketplaces para se comprar uma guitarra.

No nosso site, nós buscamos listar modelos de guitarras que estão sendo vendidos por empresas que tenham um programa de devolução claro, que parcelem a compra e que respeitem as leis relacionadas ao direito do consumidor no Brasil.

Alguns marketplaces estrangeiros têm preços muito abaixo daqueles praticados pelo mercado. Contudo, costumam atrasar muito a entrega das guitarras, dificultam a troca em caso do produto ser entregue com defeito ou não atendem o consumidor.

Sabemos o quanto isso pode ser frustrante. Por isso, só recomendamos guitarras vendidas por empresas altamente confiáveis, como a Amazon.

Guitarra Cort é boa?

Como vimos, a Cort é uma marca de guitarra produzida pela Cor-Tek. Trata-se de uma das mais importantes e tradicionais marcas de guitarra do mundo. Há muitas décadas, tanto a empresa quanto a marca Cort têm se destacado no mercado mundial.

A Cort é uma marca com excelente participação no mercado americano, europeu e asiático. Sendo assim, não há o que temer quando o assunto é comprar uma guitarra Cort.

A guitarra Cort é de excelente qualidade. Seu custo-benefício ainda torna essa empresa uma opção de guitarras de primeira linha para o mercado brasileiro.

Bestseller No. 5
Guitarra Eletrica – 6c – Cort – Kx700 Evertune Opbk W/bag
  • Marca: Cort
  • Corpo: Mahagony
  • Origem: Indonésia
  • Tipo de madeira do corpo: Mogno
  • Cor: Open Pore Black
Bestseller No. 6
Guitarra Cort Captação Emg Kx300 Open Pore Raw Burst OPRB
  • Guitarra Cort Kx300 Oprb Emg Open Pore Raw Burst Modelo: KX300 OPRB Série: KX Construção: Braço Parafusado (Bolt On) Corpo: Mogno Tampo: Spalted Maple (Veneer) Braço: Hard Maple Binding: Branco Escala: Jatobá Trastes: 24 Dimensões da Escala: 25.5 ” Tarraxas: Die-Casting Ponte: Hardtail String Thru Body Captadores: EMG RetroActive Super 77 Controles: 1 Volume, 1 Tone Chave Seletora: 3 Posições Ferragens: Niquel Preto Cor: Open Pore Raw Burst (OPRB) Origem: Indonésia
Bestseller No. 7
Guitarra Cort Multi Scale Ii Kx507 7 Cordas Star Dust Black
  • Marca: Cort
  • Cor: Star Dust Black
  • Construção: Aparafusado
  • Corpo: Mogno
  • Topo: Poplar Burl
OFERTA!Bestseller No. 8
Cort CR250VB Classic Rock Series Guitarra Elétrica Arqueada Maple Top, Vintage Burst
  • Corpo de mogno recortado único com topo de bordo inflamado
  • Gola de mogno
  • T.O.M Bridge & Stop Tailpiece
  • Captadores clássicos Rocker-II CR2NS-F e CR2NS-R (H-H)
  • 2 volumes, 2 tons, interruptor de 3 vias

Uma outra ótima opção de guitarra é a Tagima. Você conhece a história da mais importante marca de guitarras do Brasil?

Deixe um comentário